28 de julho: Dia Mundial contra a hepatite

PAE

PAE

hepatitis

Todo dia 28 de julho é comemorado o Dia Mundial da Hepatite com o objetivo de conscientizar sobre as causas, sintomas e prevenção desta doença.

A hepatite viral causa danos ao fígado, o que acontece é uma inflamação do fígado que pode regredir espontaneamente ou evoluir para fibrose, cirrose ou câncer de fígado.

 Hepatite A

É causada pelo vírus da hepatite A. As principais formas de transmissão são: pelo contato com as fezes de uma pessoa doente, de pessoa a pessoa, pela ingestão de alimentos contaminados. O vírus pode ser encontrado nas fezes dos pacientes até 5 dias antes de aparecer os primeiros sintomas e até 2 semanas depois que os olhos e a pele ficarem amarelados (icterícia).

Sintomas: O período de incubação da hepatite A é geralmente de 14 a 28 dias. Alguns sintomas não são exclusivos da hepatite A, mas eles incluem:

  • Enjoo
  • Fraqueza
  • Vômito
  • Anorexia
  • Febre
  • Dor Abdominal
  • Dor na parte superior direita do abdomen
  • Amarelecimento na pele e nos olhos
  • Diarreia

Prevenção: Melhorar a limpeza, a higiene alimentar e a vacinação são as medidas mais eficazes para combater a hepatite A.

Hepatite B

É uma infecção hepática com risco de vida por conta do vírus da hepatite B (HBV). O vírus é transmitido através do contato com o sangue ou outros fluidos corporais de uma pessoa infectada. Também pode ser transmitida sexualmente. É uma das principais causas de cirrose e câncer de fígado. Pode ser prevenida com vacina.

Tem duas fases, uma aguda e outra crônica. A maioria das pessoas afetadas não mostra sintomas durante a fase aguda, mas algumas pessoas podem mostrar amarelecimento da pele e dos olhos (icterícia), urina escura, fadiga extrema, enjoo, vômito e dor abdominal.

A infecção crônica pelo vírus da hepatite B pode ser tratada com remédios, principalmente agentes antivirais orais.

Hepatite C

É uma doença hepática causada pelo vírus da hepatite C, gera infecção aguda e crônica. A infecção aguda geralmente é assintomática e muito raramente a doença pode ocasionar um risco de vida. Aproximadamente 15-45% das pessoas infectadas eliminam o vírus espontaneamente em seis meses, sem precisar de tratamento. Os 55–85% restantes desenvolverão infecção crônica.

O vírus da hepatite C (HCV) é transmitido através do contato com sangue infectado. Geralmente é transmitido:

  1. Transfusão de sangue e outros produtos sanguíneos infectados pelo HCV.
  2. Por injeções contaminadas durante procedimentos médicos e por dividir agulhas e seringas entre usuários de drogas injetáveis.
  3. É possível, mas com menos frequência que a infeção se de pôr transmissão sexual e pela passagem de uma mãe infectada para seu filho na hora do nascimento.

Sintomas: O período de incubação da hepatite C pode variar de duas semanas a seis meses. Após a infecção inicial, aproximadamente 80% dos casos não apresentam sintomas. Aqueles com sintomas agudos podem sentir febre, fraqueza, perda de apetite, enjoo, vômitos, dor abdominal, urina escura, fezes claras, dor nas articulações e icterícia (amarelecimento da pele e dos olhos).

Tratamento: A hepatite C nem sempre precisa de um tratamento, porque em algumas pessoas a resposta imune elimina a infecção espontaneamente e algumas pessoas com infecção crônica não desenvolvem danos no fígado. Quando o tratamento é necessário, o objetivo é a cura. A taxa de cura depende de alguns fatores, como a cepa do vírus e o tipo de tratamento feito.

 

Hepatite D

Esta doença acontece exclusivamente em pessoas infectadas com HBV. A dupla infecção com HDV e HBV pode levar a doenças mais graves e aumentar o risco de cirrose e câncer de fígado. Por causa da hepatite D, a cirrose progride mais rapidamente, o risco de carcinoma hepatocelular aumenta e a descompensação acontece antes naquelas pessoas que já têm cirrose.

A transmissão é parecida com as da hepatite B, incluindo exposição a sangue e fluidos corporais contaminados, agulhas, seringas e hemoderivados, e também pela transmissão sexual.
Tratamento: o objetivo é a erradicação tanto do vírus D como do vírus da hepatite B.

Hepatite E

É uma doença aguda associada a viagens e raramente leva à morte.

Sintomas: os sinais e sintomas característicos da hepatite são:

  • Icterícia (amarelecimento da pele e dos olhos, urina escura e fezes claras).
  • Perda de apetite.
  • Aumento no fígado (hepatomegalia) e sensível à palpação.
  • Dor abdominal.
  • Enjoo e vômito.
  •  

A hepatite E é autolimitada. Em pacientes com transplante de órgãos, pode causar infecções crônicas. As mulheres grávidas têm maior risco de se contaminar com hepatite E fulminante. Os casos de hepatite E são clinicamente indistinguíveis de outros tipos de hepatite. Portanto, o diagnóstico da infecção pelo vírus da hepatite E geralmente se baseia na detecção de anticorpos IgM e IgG específicos contra esse vírus no sangue.

¿Te gustó este artículo? Compártelo en tus redes sociales
LinkedIn
Facebook
Twitter
WhatsApp
Email
logo pae

Contate-Nos

Ciudad de México, México

Nossos serviços
Servicios Adicionales
Assine nosso blog, lá vamos te passar informações sobre saúde emocional, dicas de nutrição, atividades físicas e muito mais.
Call Now ButtonLlámanos