Prevenção de vícios

PAE

PAE

 

O uso de substâncias é um fenômeno global de todas as culturas e prejudica muitas pessoas que usam em algum momento da vida. No entanto, a transição do uso de drogas para a dependência não é um processo imediato, envolve um processo mais complexo, que passa por diferentes etapas.

Atualmente, o abuso de substâncias viciantes é um dos principais problemas de saúde, além de que pode causar efeitos psicológicos e emocionais e até mesmo prejudicar no contexto familiar e social. Principalmente o vício é uma doença crônica e recorrente do cérebro que procura o consumo compulsivo da substância; de um jeito que as drogas podem mudar a estrutura e a função do cérebro, prejudicando o sistema de recompensa.

Temos hábitos de comportamento que podem se tornar um vício e interferir seriamente na vida diária (família, trabalho, social). 

 

A falta de controle e a dependência da substância podem se desenvolver.

Dentro das fases do vício podemos observar: 1) fase anterior ou de predisposição, 2) fase de conhecimento, 3) fase de experiência e início do uso da substância, 4) fase de consolidação, 5) abandono ou manutenção e 6) uma possível fase de recaída.

 

A fase anterior ou de predisposição se refere a fatores de risco e proteção que aumentam, ou diminuem a probabilidade de usar as substâncias, e que podemos classificar em biológicos, psicológicos e socioculturais. A fase do conhecimento, mesma que esta ligada à disponibilidade da substância no ambiente do consumidor, consiste no conhecimento da mesma e dos seus efeitos psicoativos. Depois de conhece-la pode acontecer a experimentação e o começo do uso da substância. A escolha de uma ou outra opção está relacionada a uma série de fatores de risco e proteção (familiares, emocionais, interpessoais) conectados com a adolescência e com o início da vida adulta, que geralmente é a fase do desenvolvimento em que se inicia o uso de substâncias. A fase de consolidação é o período em que se passa do uso ao abuso e à dependência, o que vai depender principalmente das consequências positivas e negativas relacionadas ao consumo. É nesta fase que pode aumentar o consumo e a transição para outros tipos de substâncias mais perigosas. Quando a dependência é mantida ao longo do tempo, podemos falar de um vício consolidado. A fase de abandono ou manutenção requer uma consciência do indivíduo de que as consequências negativas do consumo são mais importantes do que as positivas. É nesta fase que os diversos tratamentos para o abandono do consumo pegam um papel importante. Por último, existe uma fase de recaída, ela é comum no processo de abandono de substâncias, e que pode acontecer mesmo anos após o último uso.

Prevenir os vícios é de suma importância, para isso desenvolver  fatores de proteção que fortaleçam a saúde, incluindo a abstenção ou redução do uso e abuso das drogas, ou diminuir o impacto dos fatores de risco, mas sempre tendo como objetivo a sua erradicação.

O objetivo dos programas é o equilíbrio entre fatores de risco e proteção contra vícios em famílias, escolas e comunidades. Uma atenção adequada e a tempo pode o controle e qualidade de vida em pessoas dependentes.

Lembre-se que no PAE existem especialistas que podem te ajudar para fazer mudanças positivas a sua saúde.

Fonte: Jobsora. (2020). “Sobre trabajo, carrera y empleo”. Obtido de: https://mx.jobsora.com/blog

¿Te gustó este artículo? Compártelo en tus redes sociales
LinkedIn
Facebook
Twitter
WhatsApp
Email
logo pae

Contate-Nos

Ciudad de México, México

Nossos serviços
Servicios Adicionales
Assine nosso blog, lá vamos te passar informações sobre saúde emocional, dicas de nutrição, atividades físicas e muito mais.
Call Now ButtonLlámanos