Trabalho mais vida pessoal: um desafio emocional

PAE

PAE

jovenes en playa

O desafio para quase todos os adultos do mundo vai ser sempre conseguir equilibrar corretamente a vida pessoal e o trabalho (e mesmo entre áreas pessoais como: amizades, família e cuidar da saúde), e mais se as emoções estiverem envolvidas. Como lidar com isso sem acabar frustrado?

 

Primeiro. Malabarismo é uma questão de prioridades

Assim como as pessoas que fazem malabares, é preciso ter muito claro quais são as prioridades a cada momento, pois, se o malabarista prestar mais atenção na bola que já está em sua mão do que na que está no ar, é muito provável que as coisas derem errado.
Por isso, precisamos definir prioridades neste mundo tao caótico em que vivemos onde tudo parece que é “pra ontem”, mas, como saber o que é importante?

 

Segundo. Se você conhece onde está o  seu verdadeiro norte, não importa se você se desviar do camino

Para saber o que é mais importante em cada momento, precisamos saber o que tem mais importância a nós e que pode se adequar a etapa atual da nossa vida. Para isso, fazemos as seguintes perguntas:

  1. Agora na minha vida, o que preciso fazer para me sentir vital a médio e longo prazo?
  2. É absolutamente necessário dedicar meu tempo a essas atividades? Isso me levaria mais longe no que é importante e valioso na minha vida?

As últimas perguntas podem lhe dar uma noção do que é mais importante agora, sem perder de vista que em sua “bússola interna” você segue o caminho para o seu “norte verdadeiro”. Mesmo que você tenha que fazer certas curvas ou se desviar por alguns momentos do caminho mais direto a ele, você continua em direção a esse norte verdadeiro.

 

Terceiro. As emoções às vezes mostram caminhos diferentes

Neste ponto é onde podemos começar a falar sobre emoções e como elas podem se tornar um desafio para continuar no caminho ao equilíbrio.

A tristeza, raiva e medo podem guiá-lo para decisões que não apenas o desviam e o afastam de seu objetivo final, mas também fazem esquecer do seu verdadeiro norte. Por exemplo:

  • Quando, por estar com bravo em casa, chego ao trabalho predisposto a qualquer coisa que me irrite com mais facilidade e cause problemas na minha produtividade ou com meus colegas/chefes.
  • Quando, triste por não ter alcançado um objetivo no trabalho, chego em casa com a família e não estou realmente presente com eles.

Não são apenas as emoções que dificultam o nosso caminho; elas também podem nos ajudar a saber pela frustração ou pela tristeza que alguma coisa está errado nesse malabarismo de vida pessoal com o trabalho, por prestar uma atenção excessiva um ou outro.

Por isso, é imprescindível:

  1. Identifique o que realmente quer e qual é a prioridade do momento (lembre-se que isso muda com o tempo).
  2. Saiba que as respostas emocionais que aparecem em nós, podem nos desviar do caminho que escolhemos.
  3. Nem o tempo todo pode ser assim com as emoções, às vezes também é importante ouvi-las porque elas podem indicar que precisamos trabalhar em algumas áreas.
    E você, como vai começar a se cuidar?
¿Te gustó este artículo? Compártelo en tus redes sociales
LinkedIn
Facebook
Twitter
WhatsApp
Email
logo pae

Contate-Nos

Ciudad de México, México

Nossos serviços
Servicios Adicionales
Assine nosso blog, lá vamos te passar informações sobre saúde emocional, dicas de nutrição, atividades físicas e muito mais.
Call Now ButtonLlámanos